domingo, 30 de outubro de 2016

Resenha: Sabonete Argila Vermelha, da Fefa Pimenta

O Sabonete Argila Vermelha, da marca carioca Fefa Pimenta, ganhou espaço cativo na minha casa e na mala das minhas viagens há quatro meses. Idealizado para peles desidratadas e desvitalizadas, contém argila vermelha e óleo de gergelim, e é indicado também para o rosto. Além de cumprir a promessa de “um banho tonificante e relaxante, com uma sensação acolhedora”, tem sido perfeito para lavar o meu cabelo.

Sabonete Argila Vermelha, da Fefa Pimenta
Clique na imagem para ampliar [Foto de Michelle C., Tantas Plantas]

Esse sabonete é produzido artesanalmente por Fefa Pimenta e Luis Pepper, pelo método a frio (cold process). A lista de ingredientes é 100% natural e vegana, com ingredientes orgânicos. Não foi testado em animais.
Óleos e manteigas vegetais saponificados de palma*, oliva, cupuaçu*, palmiste e gergelim, óleos essenciais de laranja, petitgrain, ho wood e cedro, óleo-resina de alecrim, óleo-resina de copaíba, óleo essencial de patchouli, resina de benjoim e extrato de gengibre. Com adição de argila vermelha.
* Ingredientes orgânicos.
A argila vermelha possui essa cor naturalmente e dá ao produto uma tonalidade bonita de tijolo. Apesar de conter argila, esse sabonete não é áspero, e sim delicado e hidratante, com uma espuma bem cremosa.

Consegue limpar na medida certa — sem ressecar — áreas com características bem diversas: o meu cabelo comprido e normal, com tendência à oleosidade na raiz, a pele mista do meu rosto e a pele atópica do meu corpo, com tendência ao ressecamento. Também é ótimo para a higiene íntima (que não deve ser confundida com higiene interna) e para fazer depilação com lâmina. E fiquei bem contente ao ver como o Sabonete Argila Vermelha deixa o meu cabelo macio e solto. Toda essa versatilidade o tornou o meu sabonete / xampu sólido preferido para usar em viagens.

O aroma do produto é bem suave, agradável e totalmente natural, resultante da combinação de óleos essenciais de laranja, petitgrainho wood, cedro e patchouli. Costumo gostar muito de sabonetes que contêm o óleo essencial de ho wood, e dessa vez não foi diferente. Além dos benefícios trazidos por sua fragrância calmante, o ho wood é anti-inflamatório, alivia dores musculares, regenera a pele e é indicado para o tratamento da acne. Essas propriedades são reforçadas e complementadas pelos demais óleos essenciais.

A embalagem do sabonete é feita de papel reciclável, e é composta de uma folha de papel kraft e uma cinta de papel claro, ambos com bastante informação impressa. Cada barra tem pelo menos 130g e está custando R$16,60. O prazo de validade é de 12 meses.

Costumo comprar na loja virtual da Fefa Pimenta (https://www.fefapimenta.com.br/loja-virtual/), que atende ao Brasil todo. Há algumas semanas, foi implementada uma nova modalidade de entrega para o Rio de Janeiro, chamada de Entrega Malagueta, na qual parte do custo de um e-Sedex é paga pela empresa. Já os endereços do Centro continuam com frete gratuito, e também é possível combinar retiradas no home office. As encomendas que fiz nos últimos tempos vieram com uma miniatura de sabonete de brinde.

email para contato é falecom@fefapimenta.com.br e o celular é (21) 98574-6322. Muitas outras informações sobre a marca já foram publicadas no texto “Resenha: Sabonete Cupuaçu e Shampoo Sólido Castamuru, da Fefa Pimenta”, cheio de elogios mais do que merecidos.

Sabonete Argila Vermelha, da Fefa Pimenta
Clique na imagem para ampliar [Foto de Michelle C., Tantas Plantas]

Os produtos da Fefa Pimenta também podem ser adquiridos na loja online da Paz em Gaia (http://www.pazemgaia.com.br/), uma empresa familiar de Sorocaba, no estado de São Paulo, que fabrica e fornece produtos ecológicos e sustentáveis, com foco no bem estar pessoal. Dirigida por Teresinha Gaia e Marcio Gaia, faz envios para todo o território nacional. O telefone da loja é (15) 98823-2023 e o email é contato@pazemgaia.com.br. O atendimento é excelente, eficiente e muito gentil.

E quem estiver no Rio de Janeiro pode encontrar a Fefa e o Luis pessoalmente, na Primavera Vegana, uma feira gastronômica vegana e carioca, realizada regularmente aos domingos, uma vez por mês, no coletivo Comuna, um grupo multidisciplinar de gestão e produção cultural, conectado com a economia criativa e voltado para quatro pilares de conteúdo: Música, Arte, Publicações, e Comida e Bebida. Fundado em 2011, está localizado na rua Sorocaba 585, Botafogo, e o site é http://comuna.cc/. Organizada por Juliana Gondo, Gabriela Migueis, Mariana Vilela e Tomáš Hencel,a Primavera Vegana foi inaugurada em 5 de junho de 2016, e tem como missão “atender ao público que busca uma alimentação saudável, vegana, local e de alta qualidade”. A programação completa pode ser acompanhada em https://www.facebook.com/primaveravegana/.

Sou fã das delícias veganas e orgânicas do querido Tomáš Hencel, um eslovaco radicado no Brasil que dirige o Atelier no Jardim com seu sócio Silvio Pinheiro. As chamadas Quentinhas Veganas são experiências maravilhosas de texturas, cores e sabores. Vêm em potes retornáveis, com porções generosas, entregues em domicílio a um preço acessível. Recomendo muito também os produtos feitos sob encomenda, como o Hummus de Grão de Bico & Beterraba e as Soccas, panquecas feitas de farinha de grão de bico. As criações e os eventos são divulgados em https://www.facebook.com/ateliernojardim, e as encomendas podem ser feitas pelo telefone (21) 99355-3666 e pelo email tomas@ateliernojardim.com.br.

Além da sua participação no Atelier no Jardim, o designer de interiores Silvio Pinheiro possui um projeto chamado O Silvo! Design, especializado em organização residencial e comercial. Seus belos e bem executados trabalhos podem ser vistos em https://www.facebook.com/silviopinheiropersonalorganizer/. O telefone e o email para contato são (21) 99355-8799 e silviopinheiro8@gmail.com.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

LEIA TAMBÉM:


quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Resenha: loção de limpeza facial Cleanser, da S.W. Basics

A proposta anunciada pela empresa norte-americana S.W. Basics na página inicial do site institucional me interessou bastante: “Ingredientes tão bons que só precisamos de cinco deles... ou menos”. Logo em seguida, o site apresenta três pilares: simplicidade (“quanto mais simples a rotina, melhor”), sustentabilidade (“usamos somente ingredientes realmente naturais e que são orgânicosfair trade ou provenientes de agricultura familiar”) e você (pessoas em contraposição à pressão de consumo da indústria da beleza convencional). A marca foi criada em 2011, na cozinha de um apartmento no Brooklyn, por Adina Grigore, nutricionista holística, personal trainer e autora do livro Skin Cleanse: The Simple, All-Natural Program for Clear, Calm, Happy Skin (Nova York: Harper Collins, 2015).

Cleanser, da S.W. Basics
Clique na imagem para ampliar [Foto de Michelle C., Tantas Plantas]

A empresa é cruelty-free, certificada pelo PETA, e todos os cosméticos são veganos, com exceção dos protetores labiais. Quase todos os produtos são certificados orgânicos pelo USDA. As fórmulas não contêm organismos geneticamente modificados (OGMs) e nenhuma das substâncias polêmicas que costumo evitar (a lista completa está no texto “12 ingredientes que devem ser evitados” — comecei com 12 itens, outros foram acrescentados depois).

A marca cresceu bastante desde a sua fundação. Há alguns meses, lançou uma linha chamada DIY Essentials, para clientes que querem preparar os próprios cosméticos. Vale muito a pena acessar o blog http://swbasicsofbk.com/category/blog/ (em inglês) para ver informações, dicas, receitas e opiniões.

O primeiro produto que experimentei da S.W. Basics é o Cleanser (algo como Loção de Limpeza, em português), que uma uma amiga trouxe de presente de uma viagem em dezembro de 2015 (muito obrigada mais uma vez, Helena!). Até o momento, é também o meu artigo favorito da marca, e me despertou um novo olhar sobre esse tipo de item de limpeza facial.

A fórmula é 100% orgânica, certificada pelo USDA, espantosamente minimalista (apenas três ingredientes) e ao mesmo tempo muito eficaz:
Organic rosewater / hidrolato de rosa orgânica, organic vegetble glycerin / glicerina vegetal orgânica, organic tea tree oil / óleo de melaleuca orgânica.
Cleanser é um líquido transparente, sem cor, com um cheiro que para mim é extremamente agradável — adoro o perfume de rosas de verdade e de tudo que é feito com elas, incluindo o hidrolato. Como não sou fã do aroma do óleo essencial de tea tree, fiquei contente ao notar que ele não fica muito destacado nesse produto. Devido à diluição, o Cleanser pode ser usado até por mulheres grávidas, de acordo com a seção de perguntas e respostas da sua página. Cada produto tem uma seção assim no final de sua respectiva página virtual, logo abaixo das avaliações de clientes.

A forma de usar é descomplicada: basta agitar o frasco, passar o produto na pele com um algodão e enxaguar com água morna. Costumo fazer os dois primeiros passos pouco antes de entrar no banho, e enxáguo no chuveiro. O algodão utilizado pode estar em forma de chumaço, de disco ou de tecido; todas essas opções funcionaram bem.

A minha pele é mista (oleosa no nariz e no queixo, normal no resto do rosto, com uma certa tendência ao ressecamento das bochechas nos dias mais frios ou secos) e atópica, e fica limpa e equilibrada com duas aplicações de Cleanser por vez, usando a frente e o verso do algodão. Como sempre fui condicionada a associar higiene com bolhas de sabonete, me espantei ao ver que algo tão fluido e sem espuma possa dar um resultado tão positivo. Segundo a marca, é adequado para peles problemáticas e peles sensíveis. Não contém álcool. Uso na área dos olhos sem problemas.

Além disso, rendeu muito comigo: seis meses de uso diário, usando duas vezes ao dia. Virando o frasco apenas uma vez sobre o algodão, já se obtém uma quantidade que para mim é suficiente, inclusive para remover maquiagem da pele. Só não testei o produto para tirar máscara para cílios, pois não costumo usá-la. De todo modo, a S.W. Basics tem um demaquilante específico para essa finalidade, o Makeup Remover.

Vem num vidro incolor, com tampa preta de metal e rótulos também pretos. O Cleanser em tamanho normal custa US$22,00 e tem 118ml. É possível adquirir uma miniatura de 30ml por US$12,00. Ambos também estão disponíveis em conjuntos. O prazo de validade é de 24 meses, e é recomendado usar essa loção de limpeza facial em até 8 meses após a abertura da embalagem. Eventuais dúvidas são respondidas preferencialmente por email: hello@swbasicsofbk.com.

Embora o site da empresa faça envios para o mundo todo, incluindo o Brasil, a própria marca indica outros revendedores para compras internacionais, até por causa do frete mais em conta. Um deles é a Target, que trabalha com os produtos da S.W. Basics tanto nas lojas físicas quanto na loja online.

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

LEIA TAMBÉM:

“Resenha: Sabonete Argila Vermelha e Aloe Vera, da Reserva Folio”
“Resenha: Creme Facial Noturno de Rosas, da Ikove”
“Resenha: óleo corporal Violetta Body Oil e loção de limpeza facial Liquid Clay Cleanser, da Isa’s Restoratives”
“Meu relato sobre dermatite atópica e o uso de produtos naturais com ingredientes orgânicos”
“Por que tanta preocupação com a composição dos cosméticos?”
“Resenha: bálsamo para o corpo e o rosto Healing Bee Balm, da Big Island Bees (Série Havaiana)”